MARIA E A EUCARISTIA NA VIDA DA COMUNIDADE

Mulher, eis o teu filho. Eis a tua Mãe (Jo 19, 26.27).
Maria é a mãe inseparável da Igreja

Que Maria é Mãe de Jesus não é dúvida para ninguém, que Jesus no alto da cruz tenha entregado sua mãe como mãe do discípulo amado, também, o cristão encontra confirmação no Evangelho, e que ela esta reunida com os discípulos antes da realização da promessa de Jesus (cf. Lc 24,49; At 1, 8. -14) Ela é exemplo e mestra na arte de escutar a Palavra de Deus. Escuta, medita e responde colocando sua vida e todo o seu ser à disposição de Deus para que o projeto de salvação seja comunicado, conhecido e aceito pelos esperam, buscam e aceita a salvação que vem de Deus.
“A presença da Virgem Maria, Mãe de Deus e Mãe da Igreja, é importante reconhecimento, por parte da comunidade nascente. É a discípula, cheia de fé, e modelo no seguimento de Jesus. Sua fé foi dom, abertura, resposta e fidelidade". (DNC 104).
“A devoção à Mãe de Jesus e aos santos será visto no contexto do seguimento de Jesus Cristo e confiança no Pai” DNC 131. Como acolhida da ação do Pai por meio de seu amado Filho
A devoção a Maria, Mãe do Senhor aproxima o cristão da pessoa de Jesus Cristo, por que Maria é encontrada junto e na Comunidade do discipulado, dos seguidores de Jesus (cf. At 1,12-14) Ela é mãe e discípula, formadora na arte do seguimento do Mestre.
Maria acolhe a Palavra de Deus, torna-se Mãe e educadora do Filho querido do Pai, sua Missão, sua vocação especifica é colaborar com o plano salvador do Divino Pai Eterno. Abrindo se ao Plano de Deus, é a primeira abraçar a fé cristã e sua fidelidade dura para sempre. 
Maria é a grande missionária, sua primeira visita missionária, nós a encontramos no Evangelho segundo São Lucas (Lc 1,39-56). Tudo ela fez com humildade e ternura em vista dos Méritos de Jesus Cristo.
Ela é reveladora do Cristo Senhor. No Documento de Aparecida, a Igreja nos apresenta Maria como aquela que, sem dúvida é modelo e caminho seguro de cultivo da fé, da Comunhão no seguimento de Jesus Cristo (DAP 266-272).
Toda esta apresentação enraizada na Palavra de Deus contida na Bíblia e na vida da Igreja, na celebração da Páscoa de Cristo Jesus, nos prepara e nos da força para viver a fé no Filho de Maria e de aceita-la como mãe e modelo de discípulo de Jesus.
Em Maria e na Eucaristia se dá o verdadeiro encontro do homem e da mulher com Jesus Cristo. Cf.DAP 251, Ai encontramos o Senhor, renovamos o compromisso de aliança e somos alimentados na vida e na vocação de discípulo Missionário de Jesus Cristo.
Este encontro acontece mediante a força do Espírito Santo dado a Maria e que foi enviado aos discípulos por vontade e graça de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Aquele que a exemplo de Maria, ouviu, meditou, aceitou a Palavra do Evangelho, a Boa Notícia de Jesus Cristo, é alimentado no banquete eucarístico.
A Eucaristia é alimento que sustenta a vida da comunidade, porque mantém viva na vida do Cristão, a pessoa, a memória viva de Jesus Cristo, Maria e a Eucaristia, são para os discípulos dons de Jesus Cristo para que tenhamos a vida em seu nome.
Viver a fé em Maria como, Mãe de Deus, Mãe da Igreja e a fé na Eucaristia como lugar de encontro pessoal e comunitário com Jesus Cristo nos desafiam a acolher o Evangelho em todas suas dimensões e a fazer os caminhos de Jesus Cristo na intimidade com o Pai. O que implica verdadeiro e incondicional empenho na realização da missão que Jesus recebeu do Pai e deu a seus discípulos, com Maria aprendemos a arte de viver a Palavra de Deus e estar com Jesus a serviço de todos aqueles que necessitam da compaixão do Senhor.
Maria é o modelo perfeito no serviço de escuta e revelação da Eterna Palavra do Pai, sua vida é verdadeira oferta a Deus, para que se cumpra o desejo de revelar seu amor pelo mundo. Ela com sua vida seu ser nos mostra que é possível colocar-se diante de Deus com abertura necessária para realização do Projeto do de Deus Pai. Com humildade também no Espírito e com ajuda do Espírito Santo é que acolhemos Jesus no Mistério da Eucaristia, sem o exemplo de vida de Maria, é impossível viver em comunhão com Jesus Cristo que hoje vem a nós no Mistério da Palavra e da Eucaristia.
Maria Mãe do Senhor, é dada pelo Próprio Senhor como Mae de todos o que Nele Creem, assumiu o pedido de Jesus e este sempre junto da comunidade nascente (cf. Doc. 105 CNBB N.º 13-15) e com razão foi é chamada Mãe da Igreja. Maria ofereceu ao mundo as condições de reconhecimento de Jesus (cf. Lc 2, 15-18.25-322; Mt 2,11), hoje “a Igreja seguindo o Exemplo de Maria no acolhimento da Palavra de Deus oferece a todos o Evangelho de Jesus Cristo” (Doc 102 CNB Nº 74). Isabel encontra em Maria o Filho de Deus e faz sua confissão de fé, chamando-a de Mãe do Meu Senhor (cf.Lc 1,42-23), agora encontramos Jesus, o Filho de Maria, na pessoa do pobre, na comunidade reunida para escuta da Palavra, para oração e de modo todo especial no Mistério da Eucaristia.
   
Ó Deus de bondade, vosso Filho nos deu Maria como Mãe e se fez para nós, Pão da vida Eterna. Dai-nos a graça de corresponder em nossa vida o gesto de amor de Vosso amado Filho, ouvindo e acolhendo vossa Palavra na Bíblia, na vida da Igreja e no Mistério da Eucaristia. É o que vos pedimos Por Jesus Cristo, Nosso Senhor. Amém                                         

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BENÇÃO DA CASA

BENÇÃO AOS IDOSOS